Viagens

filhos

Postado em: 05.09.2014

Caso seu filho esteja no Ensino Médio ou na Faculdade, é muito provável que a possibilidade de realizar um intercâmbio no exterior já tenha vindo a sua mente ou que ele próprio tenha demonstrado interesse na experiência. Essa pode ser uma ótima oportunidade para seu adolescente ganhar maior autonomia, sentir o senso de responsabilidade e ainda complementar os estudos. Então, vamos planejar?

Traçando objetivos

Obter maior desenvoltura, aprender ou aprofundar os conhecimentos em uma nova língua, realizar um curso… Há uma infinidade de objetivos! No caso dos estudos, há opções de High School, College e de pós-graduação, todos esses com períodos mais extensos, a partir de seis meses. No caso de um período menor de viagem, são oferecidos cursos de férias, de línguas para negócios, de gastronomia e diversas opções para aprimorar a língua, conhecer novas pessoas e adquirir conhecimento.

Colocando na ponta do lápis

Leve em consideração a sua situação financeira atual e o montante que você terá reservado até a viagem: o recomendado é que se guarde 20% a mais do que seria o gasto total. No geral, uma viagem de intercâmbio tem o custo equivalente ao de uma troca de carro se somado o valor dos estudos, passagens aéreas, hospedagem, passaporte/visto, alimentação, plano de saúde e também considerando passeios e compras.

A partir daí você poderá começar a pesquisar por países e pacotes dentro das condições, seguindo para o terceiro passo!

Escolhendo o destino

Alguns fatores que podem nortear a escolha do destino são a idade, hobbies, conhecimentos e personalidade de seu filho. Não hesite em colocar no papel os prós e contras dos destinos possíveis: o clima, a moeda, a segurança, o custo de vida, as atividades disponíveis, a cultura… Leve tudo em consideração, afinal, não é nada agradável se seu filho passar por diversas crises de saúde por conta do clima frio ou se a moeda local estiver em uma fase de supervalorização e que implicará em uma redução do período da viagem. Lembre-se: no final das contas, os centavos fazem a diferença!

Entre as cidades mais receptivas e de custo mais acessível para os brasileiros estão Toronto (Canadá), Brisbane (Austrália) e Auckland (Nova Zelândia). E tenha em mente: brasileiros estão espalhados por todo o mundo, tudo depende da vontade de seu filho se envolver com outras culturas!

Escolhendo a agência

Em uma primeira experiência de intercâmbio é praticamente impensável dispensar o serviço de uma agência de intercâmbio. Ela será o principal intermédio entre você e a escola. É ela a encarregada da matrícula, da estadia, do seguro de vida, do plano de saúde, da emissão de passagem e de tantos outros detalhes que com certeza o poupará de muitas preocupações, além de servir como orientadora.

Opte por uma agência com solidez no mercado e expertise no negócio, por isso, preferencialmente especializadas em destinos específicos e que já saiam na frente com um diferencial de um bom e solícito atendimento desde o início. A boa e velha recomendação de conhecidos, leitura de blogs e uma pesquisa prévia em sites como Reclame Aqui são muito úteis para validar a reputação da empresa.

Visite a agência fisicamente e não poupe energia para comparar orçamentos, bem como ponderar tudo o que está incluído no pacote, além, de claro, ler com atenção o contrato. O investimento é grande e alguns minutinhos de perguntas e leitura podem evitar grandes aborrecimentos.

Orientando seu filho

Por mais que a agência tome conta de 90% das resoluções relacionadas a viagem, a orientação familiar jamais deve ser descartada. Oriente-o em relação a segurança, a administração de seu dinheiro e estabeleça a forma de se comunicarem bem como a frequência com que ela será feita. Mostre que isso não é excesso de zelo e sim uma maneira de se tranquilizar e compartilhar as experiências.

Procure se interessar por esse momento, pesquisando junto com seu filho sobre os hábitos locais, a culinária, o transporte, o lazer… Isso trará segurança a ele e pode ser muito agradável, afinal, a viagem já começa a partir de seu planejamento!

Comentar