Gastronomia

Blog_zitogastronomia

Postado em: 13.05.2016

Hoje em dia a cerveja vai muito além daquele Chopp no bar durante o Happy Hour e, apesar da opção mais popular para acompanhar pratos ser o vinho, a popular bebida vem ganhando espaço com produções cada vez mais cheias de aromas e sabores! Há até mesmo um termo utilizado para abordar suas harmonizações: a Zitogastronomia. Além disso, escolher a cerveja certa para acompanhar um prato é mais fácil do que parece!

As formas de harmonizar

A forma mais comum de harmonizar vinhos, por exemplo, é o contraste. No caso da cerveja, tanto harmonizações por contraste quanto por corte e semelhança, funcionam.

O contraste valoriza as qualidades, tanto do prato, quanto da cerveja; o corte limpa o paladar ou neutraliza um elemento muito forte da receita, já pratos e cervejas semelhantes acabam agregando sensações um ao outro.

Como escolher?

Para quem já está familiarizado com a enogastronomia, existe o princípio de se pensar na cerveja Lager como um vinho branco e na Ale, como um tinto. Para quem é novo no campo das harmonizações, procure combinar a complexidade das Ales com comidas mais pesadas e gordurosas e a leveza das Lagers com aromas e sabores suaves.

Algumas dicas

É preciso ficar atento às características da cerveja, como malte, lúpulo e o teor alcoólico, que influenciam na intensidade do sabor, mas você também pode seguir alguns truques para não errar: cerveja escura pede comida escura, como carnes assadas e grelhadas, enquanto comidas picantes ou mais gordurosas, casam melhor com cervejas mais lupuladas (amargas).

A noite de queijos e vinhos, também pode ser a noite de queijos e cervejas

Queijo não é par exclusivo do vinho! O único segredo é saber harmonizar o sabor do queijo com a intensidade do lúpulo e seguir algumas regrinhas: queijos frescos ou macios devem ser acompanhados de cervejas suaves, como a Pilsen. Queijos maturados pedem cervejas maltadas e queijos salgados, acres ou azedos vão bem com as cervejas com maior concentração de lúpulo. Há até quem diga, que o casamento de queijos e cerveja é até melhor do que com vinhos, já que o petisco e a bebida não contrastam muito entre si.

Comentar