Institucional

Postado em: 01.11.2019

O financiamento imobiliário é a melhor forma de conseguir conquistar o o sonho da casa própria, não é mesmo?  Afinal, ele permite que você não precise ter todo o dinheiro para pagar um imóvel à vista. Na hora de aprovar seu crédito, quem trabalha com carteira assinada pode comprovar a sua capacidade de pagamento através de holerites. Mas, e quem não tem um salário formal? Ao contrário do que muitas pessoas pensam, quem trabalha por conta própria também pode comprovar sua renda e pedir um crédito habitacional. Se você é autônomo e quer comprar um imóvel, siga estas dicas e aumente a chance de conseguir o seu financiamento:

  • Declare seu imposto de renda: O primeiro passo é fazer anualmente a sua declaração do imposto de renda. Declarar que você tem determinado rendimento é a melhor forma de comprovar que pode pagar uma prestação mensal. Também pode ser útil apresentar a DECORE (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimento). Essa dica é muito importante: se você ainda não tem o hábito de declarar Imposto de Renda, comece a fazê-lo. Isso vai te ajudar muito na hora de solicitar um financiamento.
  • Tenha uma conta bancária: É muito importante ter uma conta bancária e, de preferência, no banco onde você deseja fazer o financiamento. Desse modo, a instituição já “conhece” você e sabe como você administra as suas contas. Além disso, os bancos costumam oferecer taxas de juros melhores para quem já tem relacionamento com eles. No caso do Programa Minha Casa Minha Vida, os financiamentos são todos realizados pela CAIXA, então vale a pena você pensar em ter uma conta nesse banco.
  • Movimente a sua conta bancária: Se a sua renda familiar, ou parte dela, é informal ou vier de algum tipo trabalho autônomo, procure depositar esse dinheiro no banco. E guarde os extratos bancários de um determinado período de tempo, porque eles são aceitos como comprovantes de renda. É importante poder comprovar que, mensalmente, você movimenta um valor médio na sua conta, que é a sua renda.

Se você for um trabalhador informal, também vale a pena avaliar a possibilidade de se registrar como Microempreendedor Individual (MEI). Além disso ajudar na hora da análise de crédito, você terá benefícios como aposentadoria e auxílio doença.

  • Cuidado com as dívidas: Antes de pedir um financiamento, garanta que o seu nome não tenha nenhuma restrição de crédito (SPC, Serasa, entre outros). Abrir o cadastro positivo (uma espécie de currículo financeiro) da Serasa também pode ser útil. E procure não ter dívidas de empréstimos ou outros financiamentos – de um automóvel, por exemplo. Isso pode impactar na sua saúde financeira e na sua capacidade de assumir mais uma dívida. 
  • Tente juntar dinheiro pra entrada: Quanto menor o valor a ser financiado, maior é a chance dele ser aprovado. Então, quanto mais dinheiro você puder reunir para dar uma boa entrada na hora da compra, melhor. A gente sabe que nem sempre é fácil, mas o sonho da casa própria é uma boa motivação, não é mesmo?
  • Use o FGTS: Essa é uma dica que vale ouro. Além de tentar juntar algum dinheiro para dar de entrada, você também pode usar seu FGTS para complementar esse valor. Se trabalhar com carteira assinada a pelo menos 3 anos, vai poder usar seu saldo e assim diminuir o valor necessário para financiamento.

Se você não tem carteira assinada isso não significa que não possa comprovar sua renda e pedir um financiamento. Siga as nossas dicas, converse com os especialistas da Plano&Plano e corra atrás do seu sonho. Pode acreditar, porque ele é possível sim!

Na Plano&Plano o nosso objetivo é atender você sempre da melhor maneira! Se você está interessado em um imóvel, basta entrar em contato com o nosso atendimento online para tirar todas as suas dúvidas.

Comentar