postado em: 12.03.2014

Como o fuso horário afeta a nossa vida?

A ideia de fuso horário é muito antiga e vem bem antes de 1300 (ou seja, desde que se entendia um pouco mais sobre astronomia), mas foi em 1878 que se instituiu oficialmente os 24 fusos que regem até hoje nossos relógios.

O senador do Canadá, Sanford Fleming sugeriu um sistema internacional de fusos horários. Seu pensamento era dividir a Terra em 24 faixas verticais, onde cada uma delas era um fuso de uma hora. O planeta possui 360° de circunferência, assim sendo, cada faixa teria 15° de largura longitudinal. Em novembro de 1883, as linhas de trem passaram a utilizar os fusos.

Em 1884, foi realizada a Conferência Internacional do Primeiro Meridiano, em Washington D. C., Estados Unidos. A proposta era padronizar a utilização mundial da hora legal. Acabou sendo aceita a teoria de Fleming. A longitude 0° passaria pelo Observatório Real de Greenwich. Os outros fusos seriam contados positivamente para leste, e negativamente para oeste, até ao Meridiano de 180º – o Anti-Meridiano, situado no Oceano Pacífico, onde seria a Linha Internacional de Data.

E como isso afeta a nossa vida na prática? Se você viajar para a Espanha por exemplo, você terá que adiantar o seu relógio em 4 horas. Se no Brasil são 8 horas da manhã, lá já está na hora do almoço.

E quando você voltar, terá que fazer o trabalho inverso, ou seja, quando estiver com o seu relógio marcando 20 horas e já estiver se preparando para jantar, verá que ainda está no meio da tarde aqui no Brasil.

Quem viaja tanto para lá quanto para cá, pode passar alguns dias tendo que se adaptar, afinal de contas o seu corpo vai responder a estímulos independente de que horas forem, mas não se preocupe, pois isso não vai durar mais do que 2 dias (nosso corpo é muito rápido).

E o principal: se você for falar com alguém de outro país, atente-se sempre ao horário local, pois pode ser que você faça um telefonema no meio da madrugada do seu amigo sem perceber.

Um abraço e até a próxima.

Conteúdos relevantes

Veja outros conteúdos relevantes

10 motivos para comprar na Plano&Plano
10 motivos para comprar na Plano&Plano
Economia Familiar ver publicação
Minha Casa Minha Vida
Como Funciona o Subsídio Minha Casa Minha Vida
Financiamento de Imóveis ver publicação
Renda Informal como declarar o IR
Como Comprovar Renda com IR?
Financiamento de Imóveis ver publicação